Mecânica

Motor de Arranque

Motor de Arranque ou motor de partida?

O motor de partida, também conhecido como motor de arranque, é um motor elétrico de corrente continua, que vai montado na caixa de marchas dos automóveis, e tem como finalidade girar o volante do motor para que o mesmo atinja uma velocidade mínima de 50 RPM fazendo com que o motor do carro consiga as primeiras explosões e assim passe a funcionar por si só. Este giro inicial é conseguido por meio de um acoplamento do motor de arranque ao volante do motor através do deslocamento de um pinhão de engrenagem que se encaixa no volante e transfere o giro do arranque para o motor de explosão do carro.

Existem inúmeros tipos de motores de partida e de variados tamanhos, marcas, potencia, mas geralmente o principio de funcionamento é o mesmo e as peças que o constituem variam pouco, logo abaixo você vai ler um resumo das partes mais usadas para a montagem de um motor de arranque:

Motor de partida TG Centro Automotivo

Peças que  compõem os Motores de Arranque:

SOLENÓIDE: São dois enrolamentos feitos geralmente de cobre e são unidos um ao outro e montados no inteiros de um cilindro de metal. Quando estes enrolamentos são energizados os mesmos funcionam como um imã.

AUTOMATICO: São contatos que funcionam como um interruptor por onde vai circular a quantidade de corrente elétrica necessária para o giro do motor.

CONJUNTO DO SOLENOIDE: É a união do automático e da solenóide e vai localizado na parte de cima domotor de arranque e tem a finalidade de movimentar o núcleo de ferro acionador.

NÚCLEO DE FERRO ACIONADOR: É um cilindro de ferro que possui uma cavidade em uma de sua extremidades para que seja feito o encaixe do garfo, ele tem a função de fazer o fechamento do automático e movimentar o garfo.

GARFO (ALAVANCA): É uma haste que vem em forma de Y, vai conectado no núcleo de ferro acionador e transfere o movimento de avanço deste núcleo ao conjunto do pinhão.

CONJUNTO DO PINHÃO (BENDIX): tem como função  transferir a rotação do motor de arranque para o o motor a explosão por meio de um sistema de engrenagens.

CONJUNTO DO COMUTADOR: É formado por mancal, tampa traseira, porta escovas, molas espirais e base do comutador. Tem como finalidade interligar eletricamente o induzido ao enrolamento de campo além de proteger, centralizar e isolar algumas peças.

CONJUNTO DO ESTATOR: Tem a finalidade de criar um campo magnético fixo que ira induzir o rotor. Geralmente é formada pela carcaça que tem no seu interior as sapatas polares ou uma bobina de campo no caso dos modelos mais antigos.

ROTOR (INDUZIDO): É um conjunto formado por um carretel cheio de ranhuras onde vai enrolados fios condutores em formato de espirais. Este carretel é montado sobre um eixo que tem em uma de suas extremidades algumas estrias que se encaixam na parte interna do pinhão, na outra extremidade vai montado um coletor, onde vai ligado as extremidades dos fios condutores. O induzido dos motores de partida tem como função transformar energia elétrica em energia mecânica giratória.

Possíveis Defeitos do Motor de Arranque

Motor de arranque TG Centro Automotivo

1- Não há o acionamento do motor de partida:

A) Cabo de linha 50 (contato de ignição)  interrompido;

B) Enrolamento da bobina de chamado aberto;

C) Isolamento do induzido com o aterramento (massa);

2-Não há acionamento do motor de arranque mas ouve-se um estalo:

A) Bateria automotiva descarregada ou mau contato nos terminais da mesma;

B) Carbonização do contato de carga do automático;

C) Mancais danificados fazendo com que o induzido fique travado e não rode;

D) Curto circuito no enrolamento do motor de partida;

3- Acionamento do motor de arranque mas com um ruído fora do comum:

A) Sapatas polares frouxas raspando no induzido;

B) Induzido fora do centro, causada por quebra dos mancais;

C) Destes do pinhão ou cremalheira gastos ou quebrados;

D) Motor de partida frouxo ou mau fixado;

E) Mola de retrocesso quebrada;

F) Embuchamento dos mancais desgastados;

4) Falhas intermitentes no acionamento do motor de arranque:

A) Mau contato no automático;

B) Coletor do induzido excessivamente sujos ou falhas no enrolamento do induzido;

C) Gastos excessivos das escovas ou quebra das molas do suporte de escova;

5- Ocorre o acionamento do motor de arranque mas o motor a explosão não gira:

A) Garfo desconectado do pinhão;

B) Dentes da cremalheira do motor quebrados;

C) Pinhão quebrado;

Os Motores de arranque são peças que necessitam uma atenção especial em revisões pois o funcionamento inicial do carro necessita exclusivamente dele, por isso procure uma elétrica automotiva de sua confiança e faça as manutenções preventivas nesta peça para que eventualmente você não tenha surpresas.

 

Duvidas ou sugestões nos contate AQUI.

 

Fonte: Dicas de mecânicas

 

Use as setas ← → (arrow) para avançar e ir até a PRÓXIMA página